Não existem letras, apenas sentimentos & O Inverso do proposto

caspian_live_1

Difícil definir cada sentimento expressado por uma música sem palavras, e, mesmo sem querer, quase que brincando de desvendar letras, tudo acaba tornando um alfabeto cada vez mais incoerente e inconsistente.

Difícil é uma palavra que eu não uso para um álbum desde o tão objeto de desejo Kid A. E quando eu digo isso, eu falo pela forma mais pura da palavra, quando o difícil se torna algo incrível. É como eu me sinto quando ouço qualquer música da banda Caspian, de Beverly, Massachusetts, a 20 minutos de Boston.

Mais engraçado que tentar pronunciar o nome Massachusetts é ver como cada nota da primeira música da Audiotree Live Session (se você ainda não viu, por favor, visite o Pluritomia), Some Are White Light encantam logo de cara. É uma das músicas mais lindas da banda, se é que posso dizer o contrário de alguma outra.

caspian

É complicado falar de uma banda sem vocal. E mais ainda dizer para você que uma banda sem voz consegue fazer mais sentido que inúmeras bandas cujas letras são cuidadosamente pensadas e estudadas. Cético como eu, falar que a música da banda Caspian vêm do coração, visto que para mim o órgão é apenas utilizado para suas funções naturais, é um tanto difícil. Mas ceticismo a parte, não vejo problema nenhum em falar que cada música da banda é provinda de algo muito além da razão, onde tudo quanto é sentimento, de uma forma inacreditável, é passado para você na forma mais pura, a música.

E é assim que eu defino Caspian.

_____

E pela primeira vez, faço um post que muitos chamariam de “duplo”. Mas por essência, acho que ambos tem muito em comum. Dica do Guilherme Martins, aliás.

XXYYXX é o “nome” de Marcel Everett, músico e produtor americano de Orlando, na Flórida. Usando sintetizadores feitos por suas próprias mãos, o menino de 16 anos tem ganhado notoriedade em relação a música eletrônica. Com uma espécie de indie e beats de minimal, cada uma de suas músicas traz um tanto de sentimentos mais profundos, como tristeza, melancolia, angústia e nostalgia. Alguns chamam o som do cara de Chillwave, outros de Downtempo, e existem até alguns loucos que se recusam a aceitar que a música de Marcel não é trip-hop, talvez porque tem sido cada vez mais difícil encontrar um bom nome no gênero, além das já conhecidas Portishead e Massive Attack, entre outras.

Com a música About You, dificilmente sairia algo diferente, a maneira como Marcel expressa cada sentimento é incrível, a letra da música traz uma melancolia e uma preocupação maior. Ouvir a música de Marcel faz você como ser parecer diminuto, e isso vai piorando a cada batida, e posso dizer, com certeza, que é uma das melhores sensações que alguém fascinado por música pode sentir. Aprecie.

One response to “Não existem letras, apenas sentimentos & O Inverso do proposto

  1. Pingback: Waking Season | Pluritomia·

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s